Suframa afirma por nota que não tem responsabilidade sobre gestão da Fucapi

15.01.2018 10:12 - Atualizado em 24.01.2018 08:21

Redação

jornalismo@cbnamazonia.com.br

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MA-AM) reuniu a imprensa em Manaus (AM) na  última sexta-feira (12) para explicar a situação financeira preocupante da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), que pode declarar falência ou extinção. A Suframa, citada no caso, afirmou por nota que reconhece a importância e a contribuição da Fucapi para a autarquia, mas não detém nenhuma influência ou responsabilidade sobre a gestão da entidade.

Também por notas, o deputado Estadual Sidney Leite, da Comissão de Educação na Assembleia Legislativa do Amazonas, disse em nota que é contrário ao possível pedido de falência ou extinção da Fucapi e que vai trabalhar no sentido de reverter essa posição.

Já o deputado federal Pauderney Avelino afirmou, por telefone, que sabe da situação crítica, mas vai procurar conhecer melhor o assunto para depois tomar alguma providência. O Ministério da Educação e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações afirmou à CBN Amazônia que não tem vínculo com fundação.